No momento você está vendo Ouvidoria Geral do Estado promove ação educativa no Parque do Utinga  

Ouvidoria Geral do Estado promove ação educativa no Parque do Utinga  

Com o objetivo de fortalecer a presença na sociedade e orientar sobre acesso e atribuições dentro do serviço público, a Ouvidoria Geral do Estado do Pará promoveu neste sábado (16) uma ação educativa no Parque Estadual do Utinga Camillo Vianna, em Belém. O evento contou com a presença de ouvidores de mais 30 órgãos públicos, e marcou as celebrações pelo Dia Nacional do Ouvidor – 16 de Março.

Seja com o servidor, nosso público interno, seja com a sociedade, nosso público externo, a Ouvidoria é a porta do Estado. Está de frente para a sociedade, para tudo que a sociedade precisa. Além de comemorar o Dia Nacional do Ouvidor, nós queremos aproximar a sociedade dos serviços, da finalidade e do acesso às Ouvidorias”, explicou o ouvidor-geral do Estado, André Bassalo.

Desde 2023, o Pará tem implementado uma série de ferramentas para melhorar as atividades de ouvidoria, proteção e defesa do usuário de serviços públicos. Entre os dispositivos lançados estão o Sistema Integral de Gestão de Ouvidorias, a Carta de Serviço e a Rede Estadual de Ouvidoria.

Andrea Costa, ouvidora na Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa), frisou a importância de ações que promovam conhecimentos à sociedade. “Hoje, o serviço de ouvidoria deixou de ser somente um canal de denúncia e reclamação, mas também para pedir informações. A disseminação de informação é muito fácil, e as ouvidorias têm vários canais de acesso, onde o usuário pode ir presencialmente, pode ligar pelo telefone fixo ou através de um formulário web, um aplicativo pelo qual ele consegue também o contato com a Ouvidoria”, acrescentou.

O administrador Raimundo Gatinho aproveitou o passeio pelo Parque do Utinga para conhecer mais sobre a parceria da Ouvidoria da Universidade do Estado Pará (Uepa) com o Instituto Descarte, que levou um ponto de coleta de resíduos eletrônicos para a ação. 

“Um trabalho fundamental é a educação da população e informar sobre o descarte correto. As pessoas acham que jogar lixo na rua é normal. Certamente, esse material uma hora vai acabar nos rios e causar uma série de impactos para a própria população”, disse Raimundo. 

Participaram do evento representantes de ouvidorias da Agência de Defesa Agropecuária do Estado do Pará (Adepará), Auditoria-Geral do Estado (AGE), Agência de Regulação e Controle de Serviços Públicos (Arcon), Banco do Estado (Banpará), Companhia de Saneamento (Cosanpa), Departamento de Trânsito (Detran), Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), Hospital de Clínicas Gaspar Vianna, Hospital Ophir Loyola, Fundação Santa Casa, Universidade do Estado (Uepa) e das secretarias estaduais de Articulação da Cidadania (Seac), de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Educação (Seduc), da Fazenda (Sefa), de Segurança Pública e Defesa Social (Segup), de Justiça (Seju), de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), de Planejamento e Administração (Seplad), dos Povos Indígenas (Sepi), de Igualdade Racial e Direitos Humanos (Seirdh) e das Mulheres (Semu).

Texto: Marcelo Leite – Ascom/Cosanpa

Raimundo Gatinho

Por Agência Pará

Deixe um comentário